Conhecida como “The Land of Fire and Ice”, a Islândia foi descoberta pelo viking Flóki Vilgerdarson, assim como representado por Gustaf Skarsgard na série Vikings, era um grande navegador e entusiasta de barcos e sua história pode ser lida com mais detalhes no livro da colonização, o Landnámabók.

 

Ainda na série, Flóki encontra a Islândia por acaso e mergulha em sua fé, acreditando ter encontrado a terra dos deuses nórdicos, a tão esperada Valhalla. A atitude do Viking se torna compreensível, afinal a Islândia carrega uma das belezas naturais mais distintas do planeta, com paisagens únicas e espetáculos da natureza vistos em pouquíssimos lugares. Conheça mais sobre as belezas naturais da Islândia.

 

Geysir

Conhecido como o grande gêiser, foi este o primeiro a ser descrito nos livros, dando origem à palavra.

Localizado no vale de Haukadalur, o imponente jato de água fervente chega a 28 metros de altura. O calor da água é tão grande que é possível degustar de pães e ovos cozidos no próprio calor do Geiser, sem dúvidas uma experiência intrigante durante uma visita à zona geotérmica.

Geisyr – Primeiro a ser descoberto, dando origem à palavra “gêiser”.

Cascata Gullfoss

Uma das atrações mais famosas do país, a cascata Gullfos é de tirar o fôlego. Parte da rota do Círculo Dourado no, possui uma queda de 32 metros e é cercada de campos verdejantes. Em dias ensolarados pare para apreciar o arco-íris pairando sobre as águas.

Espetáculo à parte outra queda d’água como a cachoeira Seljalandsfoss merece uma visita, localizada bem próxima a estrada, a cachoeira é fácil de chegar a pé e tem estacionamento gratuito.

Cascata Gullfoss  e cachoeira Seljalandsfoss – Ambas fazem parte do Círculo Dourado. Crédito da imagem: Private Travel Iceland

Vulcão Eyjafjallajökull

Após ter uma erupção que afetou todo o norte da Europa em 2010, o vulcão que estava adormecido desde o século 19 rompeu o silêncio e ficou conhecido mundialmente por sua grandiosidade, e também pela difícil pronúncia, que virou diversão na internet.

Vulcão em erupção. Crédito da imagem: Private Travel Iceland

Praia de Reynisfjara

Tipo raro de beleza litorânea no planeta, a praia de Reynisfjara é imponente e salta aos olhos.

Além da paisagem incomum da areia negra, a praia ainda tem falésias de colunas de basalto hipnotizantes.

Durante a visitação, evite ficar muito próximo à margem do mar. Os locais recomendam manter uma distância segura, pois a maré muda bruscamente e as ondas enormes que se formam podem ser perigosas.

A dramática praia de areia vulcânica Reynisfjall.

Caverna de gelo Skaftafell

Localizada em uma área de preservação em Oraefi, a região conviveu com atividades vulcânicas no passado, gerando paisagens fantásticas.

As estruturas ficam nas bordas das geleiras e por isso é indicado que a visitação seja feita na temporada de inverno, quando as chuvas já lavaram a superfície da geleira e o passeio se torna seguro.

Cavernas de gelo Skaftafell, o gelo toma tons de azul com o contato da luz. Crédito da imagem: Private Travel Iceland

Os Fiordes

Compostos de montanhas rochosas que abrem alas para a passagem do mar, os fiordes possuem uma beleza incomparável.

Em Latrabjarg, no oeste, está situado o maior santuário de aves em toda a Islândia e é possível ver uma quantidade surpreendente delas, como o famoso papagaio-do-mar.

Aproveite paradas durante a viagem para tomar um café ou um chocolate para aquecer.

Em dias de verão, é possível praticar atividades nas águas dos fiordes. Crédito da imagem: Private Travel Iceland

Aurora Boreal

Provavelmente o fenômeno natural mais conhecido da Islândia, a Auroa Boreal só acontece em noites de céu limpo e clima favorável. Por esse motivo é recomendável planejar o seu passeio com o guia, já na primeira noite de estadia, assim caso não consiga ver, poderá continuar tentando nos próximos dias. Para presenciar esse espetáculo são recomendados os meses de inverno.

O índice KP é uma ferramenta que diz a intensidade da aurora e pode ajudar a dizer qual a probabilidade de avistála. No caso da Islândia, a Auroa Boreal pode ser vista a partir do índice do Kp2.

Espetáculo a céu aberto com a Aurora Boreal. Crédito da imagem: Private Travel Iceland

Sol da meia noite

Mais um fenômeno natural na Islândia, ele acontece nos meses de verão, onde o sol permanece por quase 24h contínuas, ficando apenas sob o horizonte, como se estivesse a se por formando uma paisagem radiante de céu colorido.

O “eterno” pôr do sol nos dias de verão. Crédito da imagem: Private Travel Iceland

 

A Islândia possui muito a ser explorado no seu interior, por isso é recomendável alugar um carro para circular o país e aproveitar melhor os pontos turísticos.

Leia também: Reykjavik: 5 coisas para fazer e não fazer na capital da Islândia

Fique atento aos horários, o comércio no país fecha cedo, e se você chegar após as 20h em uma cidade muito pequena, é capaz que não tenha opções de restaurantes para um jantar. Esteja sempre preparado com alguns itens.

Para mais informações e pacotes personalizados, consulte os agentes da Kangaroo Tours, ou o agente de viagens de sua preferência.