abertura fronteiras

Nesta página você encontra atualizações conforme são informadas as reaberturas de fronteiras, levando em consideração dois fatores:

  • Destinos operados pela Kangaroo Tours;
  • Que estejam aceitando a entrada de viajantes brasileiros.

Atenção na data da divulgação e sempre acesse o link fornecido para informações atualizadas.
É possível verificar condições de entrada em diversos países no site do IATA.
A União Europeia também lançou um mapa interativo com informações de restrições de viagens à Europa.
A Organização Mundial da Saúde também tem uma página com recomendações para viagem.
Lembrando que os governos têm a soberania de abrir ou fechar suas fronteiras a qualquer momento e é importante que os viajantes busquem tais atualizações antes de iniciar a viagem.

12/11/2020

África do Sul

A África do Sul reabriu suas fronteiras ao turismo internacional com efeito imediato. Desde a última meia-noite, todos os viajantes são bem-vindos ao país, independente de sua nacionalidade.

No momento o único requisito para a entrada na África do Sul é ter o resultado em inglês de um teste PCR para COVID-19 negativo feito até 72 horas antes do início da viagem. É obrigatório que todos os visitantes que cheguem à África do Sul tenham um seguro viagem que inclua cobertura nos casos relacionados com COVID-19 .

Nota: informação recebida de DMC no dia 12/11/2020.

Moçambique

O Governo de Moçambique confirmou a reabertura do país ao turismo internacional a partir do dia 15/11/2020. O único requisito para a entrada será apresentar um teste PCR negativo para Covid-19 realizado no máximo 72 horas antes do início da viagem. Crianças até 11 anos não precisam apresentar este comprovante.

Nota: informação recebida de DMC no dia 12/11/2020.

09/11/2020

Botswana

Na sexta-feira, 06/11/2020, o Presidente do Botswana aprovou a suspensão das restrições de viagens internacionais de forma faseada a partir de 09/11/2020 e estendendo-se até 01/12/2020. O Governo do Botswana não introduziu uma lista de países de alto risco e todas as nacionalidades estão permitidas de entrar no país desde que cumpram os requisitos.

Os detalhes para a reabertura do Botswana são os seguintes:

  • A partir de 09/11/2020, as viagens aéreas serão retomadas no Aeroporto Internacional Sir Seretse Khama em Gaborone, no Aeroporto Internacional Kasane e no Aeroporto Internacional de Maun.
  • Em 01/12/2020, as travessias terrestres serão retomadas em pontos de fronteira comercial, incluindo Kazungula, que permitirá travessias entre Victoria Falls e Livingstone.
  • As viagens aéreas internacionais serão retomadas em 01/12/2020 no Aeroporto Internacional Phillip G. Matante em Francistown.
  • Todos os viajantes que chegam deverão atender aos seguintes requisitos:
  • Apresentar um resultado de reação em cadeia da polimerase (PCR) COVID-19 negativo emitido com máximo de 72 horas ao início da viagem.
  • Rastreamento para sintomas de COVID-19 na entrada.
  • Os viajantes sintomáticos na chegada deverão realizar testes obrigatórios e possível isolamento e / ou quarentena.
  • O viajante deverá permanecer em contato com a autoridade sanitária local por um período de 14 dias fazendo automonitoramento.
  • Os viajantes que não cumprirem os requisitos NÃO terão permissão para entrar no Botswana.
  • Os viajantes que saem de Botswana devem cumprir os regulamentos de viagem do país de destino, arcando com suas próprias despesas.

Nota: informação recebida de DMC no dia 09/11/2020.

29/10/2020

Argentina

De acordo com a decisão oficial do Departamento Nacional de Imigração, dependente do Ministério do Interior, a Argentina informou que estrangeiros radicados nos países limítrofes poderão fazer turismo apenas na cidade de Buenos Aires, por no máximo 10 dias.

Os viajantes deverão apresentar os seguintes documentos durante o trâmite de imigração.

Não será permitido o ingresso à Argentina, sem exceção, no caso de não cumprimento de todos os requisitos indicados.

Nota: informação recebida de DMC no dia 28/10/2020.

23/10/2020

Peru

A partir de 1º de novembro, o Peru retomará os voos internacionais com 25 cidades em mais de 10 países nas Américas. Até lá, os principais pontos turísticos, inclusive Machu Picchu, estarão abertos aos visitantes com capacidade adequada.

Requisitos para entrar no Peru:

  • Preencher uma declaração de saúde online, dentro das 72hrs prévias à viagem;
  • Pre-registro online no aplicativo Migraciones. Os viajantes devem se registrar no aplicativo para otimizar o controle migratório com zero contato.
  • Teste PCR com resultado negativo ou antígeno, com vigência de pelo menos 72 horas de quando os resultados foram emitidos, no país de origem.
  • Viajantes recuperados da COVID-19, devem apresentar alta epidemiológica e clínica, com resultados de laboratório com a data de alta.

Requisitos para sair do Peru:

  • Cumprir com os requisitos exigidos pelas autoridades do país de destino ou receptor.
  • Somente poderão viajar viajantes sem sintomas da COVID-19 e que não estejam em período de quarentena ou isolamento.
  • De resultar um caso suspeito leve, deverá realizar quarentena obrigatória durante 14 dias em apartamento ou hospedagem, e o ministério da saúde fará o monitoramento.
  • Esses custos adicionais por penalidades ou extras, deverão ser cobertos pelos viajantes diretamente.
  • Pre-registro online no aplicativo Migraciones.

Antes do voo:

  • De preferência optar pelo check in online e cartão de embarque digital.
  • Para entrar ao aeroporto é indispensável desinfetar o calçado e mãos.
  • Será medida a temperatura corporal.

Durante o voo:

  • Será obrigatório o uso de máscara cirúrgica e protetor facial.
  • A capacidade dos aviões não é reduzida.

Ao pousar e dentro dos aeroportos:

  • Ao chegar ao país, será tirada a temperatura. Os que apresentarem sintomas, serão avaliados pela autoridade sanitária.
  • De resultar um caso suspeito leve, deverá realizar quarentena obrigatória durante 14 dias em apartamento ou hospedagem por conta do próprio viajante, e o ministério da saúde fará o monitoramento.
  • Manter a higiene de mãos e distanciamento social em todo momento.

Para manter a melhoria significativa no controle de COVID-19 no Peru, as autoridades estenderão certas medidas de prevenção durante a próxima temporada de verão para garantir que continue um destino seguro.

Nota: informação recebida de DMC no dia 23/10/2020.

15/10/2020

Zimbábue

Após várias semanas com as suas fronteiras fechadas, o Zimbábue voltou a receber voos internacionais. Entre as companhias aéreas que já começaram a operar voos para Harare ou Victoria Falls estão a Emirates, Ethiopian Airlines, Kenya Airways, Fastjet e SA Airlink.

Entre os procedimentos de chegada estão:

  • As fronteiras estão abertas a visitantes internacionais através do Aeroporto Internacional Robert Mugabe e do Aeroporto Internacional Victoria Falls. Em ambos os aeroportos, os protocolos de saúde estão em vigor para proteger a saúde dos visitantes e funcionários, como mostra este vídeo.
  • É obrigatório que todos os visitantes tenham um certificado PCR COVID-19 negativo de 48 horas ou menos.
  • Na chegada ao Aeroporto Internacional Robert Mugabe ou Aeroporto Internacional de Victoria Falls, os visitantes passarão por verificações de temperatura e triagem, e os visitantes que apresentarem quaisquer sintomas de Covid-19 (conforme orientado pela Organização Mundial de Saúde) terão que se submeter a outro teste por conta própria (USD60). O tempo de resposta para os resultados do teste é de 2 horas. Os testes são realizados pela Lancet Laboratories, com base em ambos os aeroportos.
  • Os visitantes com resultado positivo serão obrigados a se isolar e serão avisados ​​pelas autoridades de saúde portuária do Ministério da Saúde e Cuidado Infantil. Dependendo da gravidade dos sintomas, o isolamento será de 10 a 14 dias e será por conta do viajante.
  • Uma vez dentro do país, os visitantes são lembrados de usar suas máscaras em todos os momentos nas áreas públicas. Isso inclui veículos de traslados, barcos de cruzeiro, etc. Os operadores de atividades e veículos têm protocolos em vigor para garantir o distanciamento social e a segurança dos visitantes e seus funcionários.

Estas são as informações válidas e devem ser confirmadas com os fornecedores locais para eventuais atualizações.

Nota: informação recebida de DMC no dia 15/10/2020.

30/09/2020

Panamá

A partir de 12 de outubro de 2020, entrará em vigor o Decreto Executivo nº 1089, de 23/09/2020, que estabelece as medidas sanitárias para panamenhos, residentes ou estrangeiros que ingressarem ao território da República do Panamá enquanto perdure o Estado de Emergência Nacional.

  1. A entrada de estrangeiros ao Panamá será permitida.
  2. Toda pessoa, seja nacional, residente ou estrangeira, que ingresse ao território panamenho deverá apresentar à companhia aérea o Certificado de Teste RT / PCR para COVID-19 ou antígeno com resultado negativo com um máximo de 48 horas antes do embarque no voo de ida. Dessa maneira, não será necessário isolamento obrigatório.
  3. Caso o passageiro NÃO possua o Certificado de Teste RT / PCR para COVID-19 ou antígeno negativo conforme estabelecido, terá a obrigação de realizar um rápido teste pago antes do registro na migração aeroportuária. De acordo com o resultado do teste, as seguintes medidas serão aplicadas:
    1. RESULTADO NEGATIVO: o passageiro ficará isento do isolamento obrigatório.
    2. RESULTADO POSITIVO: o passageiro irá para o isolamento obrigatório em hotel hospital designado pelo Ministério da Saúde. Após 7 dias, será realizado teste de antígeno. Se o resultado for positivo, o isolamento de 14 dias deve ser completado; se for negativo, o isolamento será encerrado.

Nota: informação recebida de companhia aérea no dia 30/09/2020.

18/09/2020

Equador

O Equador é um dos países que tem atuado mais rapidamente no desenvolvimento de medidas que facilitem a continuidade da atividade turística. Ele foi o primeiro a retomar as viagens internacionais de negócios na América do Sul. Em agosto, o destino recebeu o selo #SafeTravels por se alinhar aos padrões do World Travel and Tourism Council (conhecido pela sigla em inglês como WTTC), que será aplicado em todas as operações turísticas do país, tornando-se um destino de viajens seguras.

Desde 14 de setembro, o país permite reuniões de até 25 pessoas e trânsito livre por todo o território. Os parques nacionais, incluindo Galápagos, estão abertos para visitação. Não será necessária a quarentena ao entrar no país, mas é necessária a apresentação de um atestado que comprove o resultado negativo no teste PCR COVID realizado, no máximo 10 dias antes da chegada.

Nota: informações recebidas de DMC no dia 18/09/2020.

10/09/2020

Armênia

As fronteiras da Armênia reabrirão a partir de 12/09/2020, com as seguintes medidas:

  • Exigência de testes negativos para chegar ao país;
  • Exigência de seguro para o primeiro atendimento;
  • Exigência de realização de testes na chegada ao país (no aeroporto ou no hotel);
  • Estadia por cerca de 7 horas dentro do aeroporto ou no quarto do hotel até que o teste seja realizado;
  • Após este período, se negativo, o viajante estará liberado para circular pelo pais. Se positivo, terá que permanecer por 14 dias em quarentena por conta própria.

Nota: informações recebidas de DMC no dia 10/09/2020.

Marrocos

As fronteiras do Marrocos reabriram em 07/09/2020, com as seguintes medidas:

Nota: informações recebidas de DMC no dia 10/09/2020 e atualizadas no dia 02/10/2020.

Namíbia

No dia 10/09/2020, o governo da Namíbia informou que o país está aberto ao turismo, com efeitos imediatos.

No dia 21/10/2020, o Presidente da Namíbia anunciou que deixou de ser obrigatória para os viajantes internacionais a realização de um segundo teste PCR no destino. A partir deste momento, bastará apresentar um teste PCR negativo (em inglês) realizado no máximo 72 horas antes do início da viagem, bem como preencher a ficha de saúde que lhe enviamos anteriormente e que voltamos a anexar a esta declaração.

Por outro lado, também são eliminadas as limitações às capacidades de passageiros nos veículos, para que possam voltar a transportar o número normal de passageiros para os quais se encontram matriculados.

Nota: informações recebidas de DMC no dia 10/09/2020 e atualizadas no dia 22/10/2020.

03/08/2020

Zâmbia

A partir do dia 01/07/2020, o Zâmbia passou a aceitar a entrada de turistas internacionais. Abaixo estão os requisitos impostos pelas autoridades do país para entrada.

  • Apresentar uma prova negativa do teste de COVID-19, obtido no máximo 14 dias antes da chegada ao Zâmbia.
  • Todos os passageiros deverão preencher um formulário e entregar à autoridade na chegada.
  • Todos os passageiros passarão por um controle de temperatura na chegada. Aqueles com uma temperatura igual ou superior a 38°C ou com sintomas compatíveis com a COVID-19 serão postas em quarentena e deverão realizar novo teste de COVID-19.

O Ministério de Assuntos Exteriores do Zâmbia divulgou um comunicado oficial que pode ser acessado aqui.

Nota: informações recebidas de DMC no dia 03/08/2020.

Nota: informações recebidas de DMC no dia 03/08/2020.

31/07/2020

Croácia

A Croácia está aberta para viajantes brasileiros. Os turistas precisam apenas mostrar um teste de COVID-19 com resultado negativo (não mais de 48 horas) e a confirmação da acomodação no país.

Já há algumas opções de companhias aéreas (KLM, British Airways, Air France) que já estão voando ou voarão em breve para a Europa.

Nota: informações recebidas de DMC no dia 31/07/2020.

29/07/2020

Turquia

A Turquia não fechou suas fronteiras a nenhum país durante o surto de COVID-19. Todos os cidadãos são bem-vindos, desde que não apresentem sintomas ao entrar no país.

Durante o voo, os visitantes recebem um formulário onde deverá ser informado o endereço da acomodação durante a estadia na Turquia e o mesmo é entregue no controle de passaporte na entrada. Os visitantes também passam por pontos de checagem de temperatura no aeroporto.

A Go Turkey montou um vídeo em que mostra alguns dos procedimentos que o visitante passa na chegada à Turquia.

Note: informações recebidas de DMC no dia 29/07/2020.


14/07/2020

México

Certos destinos no México estão recebendo autorização para realizar a reabertura para o turismo, embora com restrições em sua capacidade.

Cidades como Cancún, Riviera Maya, Los Cabos, Puerto Vallarta, Punta Mita, Riviera Nayarit, Mandarina e Costa Alegre se prepararam para cumprir com as normas internacionais de saúde e prevenção para que pudessem retomar as atividades, cuidando especialmente dos seus colaboradores para que estivessem sadios e preparados para a abertura.

Até o momento já estão reabertos a maioria dos hotéis e operando com até 30% da sua capacidade. Passeios, parques e atividades em geral estão abertos, porém, operando em dias específicos com a finalidade de assegurar que todos os passageiros que visitem o destino se sintam seguros com as medidas de segurança que estão sendo tomadas em base as novas normativas da Organização Mundial de Saúde.

O governo mexicano estabeleceu um sistema de semáforo com as cores vermelha, laranja, amarelo e verde e cada cor se baseia no controle dos casos de COVID e de acordo com esse ranking se calcula a porcentagem que podem estar abertas as atividades.

  • Vermelho não pode abrir nada.
  • Atualmente Cancún, Riviera Maya e Los Cabos estão na cor laranja e está permitido a reabertura de hotéis, parques e atividades turísticas com 30 % de ocupação e algumas exceções como discotecas/baladas que continuam fechadas, nos parques arqueológicos/praias e shopping não estão permitidas atividades para o povo local – somente turistas são admitidos.
  • Na cor amarela se poderá ter a ocupação de 50 %
  • E a cor verde 100%, onde os passageiros poderão disfrutar com totalidade e sem restrições as belezas do Caribe Mexicano.

Um “Questionário de identificação de fatores de risco em viagem” completo deve ser apresentado à imigração na chegada. O formulário pode ser encontrado no link https://afac.hostingerapp.com.

Fonte: informações recebidas de DMC no dia 20/07/2020 e atualizadas no dia 21/07/2020.


13/07/2020

Quênia

Com a reabertura de suas fronteiras no dia 01/08/2020, o Quênia passou algumas diretrizes para quem deseja visitar o país.

  • Apresentar resultado negativo de PCR do COVID-19, feito com no máximo 96 horas da entrada no no Quênia e em inglês.
  • Será necessário preencher antecipadamente um Formulário de Vigilância Sanitária para Viajantes. Depois de preenchido e enviado online, os passageiros deverão levar uma cópia para apresentar na entrada no país.
  • Os visitantes deverão passar por controles de temperatura tanto no Aeroporto Internacional como nas entradas dos Parques Nacionais. A temperatura não poderá exceder 37,5 graus centígrados.
  • Durante os próximos 30 dias, se mantém o toque de recolher em Nairobi, entre 21h e 5h.
  • Apenas viajantes com nacionalidades listadas neste documento estão autorizados a entrar, mediante apresentação do teste negativo [atualizado em 04/08/2020].

O Quênia introduziu um extenso protocolo para garantir a saúde tanto dos visitantes como dos trabalhadores do setor. As diretrizes incluem medidas como a necessidade de fazer testes de COVID em todos os colaboradores em contato com os visitantes, o uso de material de proteção por parte dos colaboradores e visitantes.

Fonte: informações recebidas de DMC no dia 13/07/2020 e atualizadas no dia 29/07/2020, 04/08/2020 e 07/08/2020 .

Ruanda

Ruanda anunciou para o dia 01/08/2020 a reabertura de suas fronteiras ao turismo, conforme comunicado oficial do governo.

Todos os passageiros, incluindo aqueles em trânsito, precisarão apresentar resultado negativo para o COVID-19 com PCR feito em laboratório certificado com até 72 horas antes do embarque no primeiro voo.

Junto a esta prova, será necessário preencher um formulário de saúde online, também com máximo de 72 horas antes do embarque no primeiro voo. O formulário se encontra no link https://rbc.gov.rw/travel/. Cada viajante precisará preencher um formulário, exceto menores de 16 anos que viajam com os pais ou guardiões. Deverá apresentar anexado ao formulário online uma cópia do passaporte e da reserva de acomodação em Kigali. Uma vez realizado este trâmite, o viajante recebe um e-mail de confirmação com um código sanitário único, que deverá ser imprimido e apresentado na chegada.

Para os passageiros entrando em Ruanda, um segundo teste PCR será feito, com os resultados entregues dentro de 24 horas via SMS ou e-mail. Durante este tempo, o visitante será responsável pelos custos da sua acomodação, que será em hotéis designados pelo governo. Em caso negativo, poderá se deslocar livremente pelo país. Em caso positivo, o viajante será transportado para uma instalação de saúde onde deverá passar a quarentena. Todos os custos que ocorrerem no período de quarentena devem ser cobertos pelo passageiro.

Fonte: informações recebidas de DMC no dia 13/07/2020 e atualizado no dia 03/08/2020.


24/06/2020

Ilhas Maldivas

A partir de 15 de julho de 2020, as Maldivas irão abrir as suas fronteiras e suspender as restrições de viagem para todas as nacionalidades. Atualizações oficiais de viagem para as Maldivas estão disponíveis no site do Ministério do Turismo e no Ministério das Relações Exteriores das Maldivas.

Os turistas viajando para as Maldivas receberão um visto de turista gratuito com validade de 30 dias e a princípio não precisarão de quarentena. Será preciso preencher uma declaração de saúde online dentro de 24 horas da chegada e partida das Maldivas acessando os links https://imuga.immigration.gov.mv/ ou https://imuga.immigration.gov.mv/ethd/create.

A Health Protection Agency of Maldives informou que a partir de 10 setembro será obrigatório que todos os viajantes apresentem um certificado PCR negativo em inglês, feito com um máximo de 96 horas antes do embarque no voo para as Maldivas. Os visitantes também precisarão apresentar comprovante de reserva prévia confirmada em um hotel registrado.

Os viajantes que apresentarem sintomas da COVID-19 na chegada, precisarão fazer o teste PCR por conta e custo do viajante. As autoridades locais podem solicitar exames adicionais, que neste caso não terão custo para o viajante.

Caso o viajante precise apresentar resultado de teste da COVID-19 para voltar ao país de origem ou para entrar em outro destino, é possível realizá-lo nas Maldivas.

Se o passageiro fizer um trânsito durante a viagem, o teste PCR inicial será válido se o trânsito não ultrapassar 24 horas. Se um passageiro fizer um trânsito que exceda 24 horas, ele deverá repetir o teste PCR dentro de 96 horas antes do embarque no porto de trânsito.

Clique aqui para informações detalhadas sobre as diretrizes para retomada do turismo nas Maldivas, publicadas pelo Ministério do Turismo.

Fonte: informações recebidas de DMCs das Maldivas no dia 24/06/2020 e atualizadas nos dias 15/07/2020, 02/09/2020 e 19/10/2020.


22/06/2020

Dubai

Após um amplo esforço para conter a disseminação do COVID-19, o Emirado de Dubai permitirá que turistas e visitantes estrangeiros entrem a partir de 7 de julho de 2020. Os Emirados Árabes Unidos têm sido um dos países líderes do mundo na resposta à crise e está atualmente implementando algumas das medidas de segurança mais avançadas para evitar futuras infeções.

Os visitantes precisarão apresentar o resultado do Teste PCR emitido não mais de 96 horas antes da viagem ou precisarão fazer um teste no aeroporto de Dubai.

Além de portar cobertura de seguro de saúde internacional antes de viajar, quem apresentar resultado positivo para o COVID-19 precisará fazer quarentena de 14 dias, arcando com quaisquer custos de exame e tratamento.

Mais informações sobre as condições na página do site do Turismo de Dubai:
https://www.visitdubai.com/en/articles/coronavirus-advisory e
https://dubaitourism.getbynder.com/m/7820cff11ab0d9d8/original/Travel-Procedures-en.pdf

A companhia aérea Emirates também divulgou um conjunto de diretrizes para os viajantes seguirem antes de viajarem e chegarem aos Emirados Árabes Unidos, contendo os processos e requisitos:
https://www.emirates.com/br/portuguese/help/flying-to-and-from-dubai/tourists-travelling-to-dubai/

Desde 01 de agosto de 2020, todos os passageiros que chegarem a Dubai vindos de qualquer país, incluindo passageiros com conexão em Dubai, devem ter um certificado de teste COVID-19 negativo para serem aceitos no voo. O teste deve ser realizado dentro das 96 horas que antecedem o embarque. Isso exclui crianças menores de 12 anos e passageiros com deficiência moderada ou grave.

Se o governo dos Emirados Árabes Unidos especificou um laboratório designado no país de origem dos passageiros, eles devem obter um certifico desse laboratório. Se não for especificado, deve ser usado um laboratório credenciado no país de partida.

Os passageiros, como é o caso daqueles embarcando no Brasil, podem ter que fazer outro teste de COVID-19 PCR na chegada em Dubai. Se os passageiros fizerem um teste no aeroporto, deverão permanecer no hotel ou em sua residência até receberem o resultado do teste. Se o resultado do teste for positivo, o passageiro deverá ser isolado e seguir as diretrizes da Dubai Health Authority (Autoridade de Saúde de Dubai). Os passageiros também devem fazer o download do aplicativo inteligente COVID-19 DXB, links disponíveis para iOS e Android.

Todos os passageiros viajando para Dubai, incluindo passageiros com um voo de conexão, devem preencher este formulário de declaração de saúde e entregá-lo à equipe no check-in. Este formulário também estará disponível no check-in.

Caso Dubai seja o destino final em determinado voo, os passageiros também precisam preencher o formulário de compromisso de quarentena fornecido a bordo e entregue à equipe da Dubai Health Authority na chegada.

Com relação às partidas de Dubai, a partir de 01 de agosto de 2020, todos os passageiros que viajam para o Reino Unido ou Europa (e outros destinos obrigatórios) deverão fazer o teste COVID-19 PCR no máximo 96 horas antes da partida e apresentar o certificado do resultado no momento do check-in. Antes do passageiro viajar é importante verificar os requisitos do país para o qual está viajando. Pode ser preciso fazer e apresentar um teste de COVID-19 PCR impresso antes de partir.

Fonte: informação no site do órgão de turismo de Dubai em 22/06/2020, complementado com o e-mail informativo da Emirates no dia 10/07/2020 e no dia 05/08/2020.


12/06/2020

Sri Lanka

A reabertura do Sri Lanka, programada para 01 de agosto de 2020, foi adiada para setembro (a data exata será anunciada em breve), sujeita à aprovação das autoridades de saúde.
Atualizado no dia 24/07/2020 com informação recebida por DMC.

Sendo uma ilha, e graças às medidas proativas tomadas, o Sri Lanka conseguiu gerenciar a propagação do COVID-19. Nenhum cluster ativo foi detectado nos últimos 30 dias. Com isso, o país decidiu por reabrir suas fronteiras a partir do dia 1 de agosto.

Todas as nacionalidades e todos os tipos de viajantes são bem-vindos, sejam grupos, famílias, indivíduos. É necessário um Teste PCR negativo antes de embarcar no voo e na chegada ao Sri Lanka. O teste não deve ter mais de 72 horas antes do embarque.

Mais informações sobre as condições na página do site do Turismo do Sri Lanka: https://srilanka.travel/travel-news&news=729

Fonte: informação no site do órgão de turismo do Sri Lanka em 12/06/2020.

Tanzânia e Zanzibar

O país abriu suas fronteiras no dia 1º de junho a todos visitantes estrangeiros. A ilha de Zanzibar seguiu seus passos e desde então todos visitantes podem desfrutar de ambos os destinos livremente.

Os hotéis estão reabrindo suas instalações gradualmente no decorrer de junho, com protocolos de segurança que poderão ser disponibilizados mediante solicitação. Este é um grande passo para um país em que a incidência do COVID-19 foi mínima.

O Mistério do Turismo da Tanzânia emitiu um protocolo de operações baseado nas recomendações da Organização Mundial da Saúde.

No dia 05 de agosto, o governo da Tanzânia fez um novo comunicado com relação aos requisitos para entrada de visitantes na Tanzânia.

  • O governo da Tanzânia não exige o resultado para todos os viajantes. Apenas viajantes de países ou companhias aéreas que solicitam prova negativa de COVID-19 é que precisarão apresentar teste para entrar no país. Como não há uma lista completa, recomenda-se que os passageiros façam o teste por precaução ou se informem com a companhia aérea.
  • Todos os passageiros passam por controle de temperatura e sintomas na entrada do país. Aqueles que apresentem sintomas compatíveis com COVID-19 precisarão realizar um teste na chegada.
  • Todos os passageiros deverão cumprir com os protocolos de higiene para viajarem pelo país.
  • Apenas será necessário fazer um teste PCR para saída do país quando a companhia aérea exija para saída da Tanzânia.

Mais informações sobre o protocolo adotado pelo Turismo de Zanzibar:
https://mcusercontent.com/ad6614cdac1e6cc090cd11f4c/files/368bf512-7b08-4660-8406-ac972ecc9707/Zanzibar_SOP.pdf

Fonte: informações recebidas de DMC no dia 12/06/2020 e atualizadas no dia 07/08/2020.


10/06/2020

Polinésia Francesa

A Polinésia Francesa não conta com casos ativos de COVID-19 desde o dia 29 de maio. As autoridades do país anunciaram que as fronteiras serão reabertas ao turismo internacional a partir de 15 de julho de 2020.

As medidas de quarentena serão completamente levantadas e as fronteiras da Polinésia Francesa serão reabertas ao turismo internacional a partir de todos os países.

Embora as fronteiras estejam abertas, até a data desta atualização (31/07/2020) estamos aguardando a retomada das operações pelas companhias aéreas para acesso ao país a partir do Brasil.

Mais informações sobre as condições na página do site do Tahiti Tourisme: https://tahititourisme.com.br/pt-br/covid-19/

Fonte: informação recebida em e-mail marketing do Tahiti Tourisme, em 09/06/2020, e atualizada no dia 31/07/2020.