Um safári típico na África do Sul

Após um extenso planejamento de viagem à África do Sul, chegou a hora de experimentar o seu primeiro safári… O que se pode esperar desta aventura? Cada lodge tem seus próprios rituais, então gostaríamos de contar um pouco sobre “um dia típico de safári”.

 

Os safáris na África do Sul são realizados durante as manhãs e na parte da tarde, quando os animais são mais ativos. Muitos animais estão a seu caminho para beber água durante esses períodos, quando o calor não é tão intenso, sendo as horas mais adequadas para o encontro com os animais. Os funcionários do alojamento escolhido acordam os hóspedes por volta das 05h00 no verão e 06h00 no inverno. As manhãs africanas tem as suas próprias cores e aromas e podem ser bem frias, por isso é importante ter roupas quentes para ambas as estações.

Os safáris começam com os hóspedes se reunindo no ponto de encontro para desfrutar de um leve café da manhã, e depois de ouvir atentamente as recomendações dos rangers (guias especializados), é dada a partida pela busca dos animais com muitas esperanças de encontrar os “Big Five“ – leão, elefante, búfalo, leopardo e rinoceronte, os cinco mamíferos selvagens de grande porte mais difíceis de serem caçados pelo homem. O ranger usa todo o seu conhecimento e vai compartilhar isso com os convidados para fazer a experiência ainda mais enriquecedora. Prepare-se para seguir os sons e cheiros que podem ser percebidos na savana africana.

Safári_África do Sul

Grupo apreciando a vista para a pitoresca planície da África do Sul e ouvindo as primeiras instruções dos rangers – Foto de South African Tourism

Safári_África do Sul

Aproveite para fotografar os “Big Five” durante os safáris – Foto de South African Tourism

 

Durante o safári é importante seguir as instruções do ranger (esta é a chave para um safári de sucesso). Não grite, observe os animais, e aproveite para tirar muitas fotos. O ranger vai sempre tentar posicionar o veículo de várias formas, a fim de que todos possam ter um grande avistamento. Os safáris podem durar entre duas horas e meia a três, antes do retorno ao lodge, onde um café da manhã está a espera.

Safári_África do Sul

Casal desfrutando de um safári e sendo instruídos pelo ranger – Foto de South African Tourism

 

Após o delicioso café da manhã, tempo livre para relaxar, ler, e, dependendo das instalações do lodge escolhido, pode se desfrutar de tratamentos de spa e atividades opcionais oferecidas por cada propriedade, como caminhadas e passeios de bicicleta, só para mencionar alguns. O almoço é servido e à tarde os hóspedes retornam ao ponto de encontro para mais um momento de aventura em busca de animais. Três horas de aventura e experiências inesquecíveis estão a espera.

Os safáris são especiais para criar uma interação única, especialmente em famílias que desejam compartilhar momentos de união. Aqueles em lua de mel e casais de férias podem esperar alguns dos momentos mais românticos da vida, como a observação das estrelas em meio a savana africana dá um toque especial para a viagem. A possibilidade de assistir ao pôr do sol também irá inspirar momentos inesquecíveis, e será um dos destaques da viagem.

Safári_África do Sul

Casal desfrutando de um safári – Foto de South African Tourism

Safári_África do Sul

Caminhadas pela savana africana podem proporcionar momentos únicos – Foto de South African Tourism

Safári_África do Sul

Vista de dois rinocerontes durante safári ao pôr do sol no Parque Nacional Kruger – Foto de South African Tourism

 

Ao retornar do safári, geralmente estará escuro (estes são conhecidos como “safáris noturno”). O jantar estará pronto e, será um momento para reviver as experiências, trocar histórias com outros hóspedes ou pedir aos guias mais informações, compartilhar comentários, etc.

Não há dúvida de que os safáris são uma experiência excepcional que permanecerá como uma memória maravilhosa da sua visita à África do Sul. Recomendamos sempre uma estadia mínima de três noites nos lodges, ou combinar lodges em diferentes áreas para uma experiência mais diversificada. Contate seu agente de viagem para saber mais informações e dicas para uma experiência de safári de acordo com seu orçamento e expectativas.

Para quem planeja combinar safári com a região da Cidade do Cabo, leia também:

 

 

Dicas e informações:

Quem contatar?
Os safáris podem ser contratados através de diversas agências de viagens aqui no Brasil.

Melhor época para fazer um safári?
Os meses de inverno − entre maio e setembro − são os melhores para a observação de animais, pois o mato está baixo. O verão é muito quente, mas a vegetação está no auge, e a chance de ver filhotes é bem grande.

Há outras opções de tours e passeios?
Os guias costumam oferecer passeios para conhecer algumas comunidades locais e também é possível, em algumas reservas, fazer safáris à noite, até mesmo a pé ou de bicicleta.

Qual o tempo ideal de estadia?
Três dias em uma private game reserve oferecem 6 game drives (sendo 3 pela manhã e 3 no período da tarde). Esse tempo é suficiente para ver a maioria dos animais.

O que levar?
Máquina fotográfica não pode faltar. Se tiver um binóculo, leve também.
Inclua na lista protetor solar, repelente e chapéu/boné e óculos escuros.
Como os safáris matinais normalmente começam cedo e os safáris da tarde terminam ao anoitecer, é sempre bom ter um casaco à mão.
Os guias recomendam que os visitantes usem roupas de cores neutras e perfumes que não sejam muito fortes; Para a África do Sul, o cáqui é a cor recomendada.

Onde ficar?
Existem diversas opções de lodges nas regiões, dentro e nos arredores dos parques nacionais e reservas.

Fonte: Turismo da África do Sul

Copyright © 2017. Agência de Viagens Kangaroo. Todos os direitos reservados.